#31


Nunca o soube real, mas não quer dizer que não exista.

Ouvimos tantas palavras, tantas frases durante a nossa vida. Algumas não interessam: são esquecidas no momento em que são ditas. Mas outras, ficam presas em nós e não vão embora, nunca. Muito menos se quisermos que elas o façam. "As crianças filhas de pais divorciados são menos felizes do que aquelas que são filhas de pais casados"; "Num casal, a mulher está lá para servir o homem". Peço desculpa? Não devo ter percebido bem, com certeza. Pequenos momentos, como estes, fazem-me detestar a Igreja e ignorar tudo o que é dito dentro daquelas quatro paredes onde todos os domingos uma ou duas centenas de pessoas se senta para ouvir aquilo que parecem ser verdades incontestáveis. Quem é aquele senhor para fazer juízos de valor sobre quem quer que seja? Eles que tanto pregam a riqueza espiritual e repreendem a importância que atribuímos aos bens materiais (chamando, muitas vezes, os políticos para a missa!), para depois terem reformas de 7500 euros por mês? Para depois conduzirem BMW's e Mercedes? O único defeito da Igreja é ser feita por Homens. Contudo, não deixo, nem consigo deixar, de acreditar em Deus. Numa força que representa o bem no mundo, a natureza, os sorrisos, as boas pessoas, as boas atitudes. Não o vejo como um Deus castigador, como o tal senhor tanto quer que eu acredite. Imagino-o como um amigo que me conhece como mais ninguém, que sabe as minhas falhas, os meus medos, os meus defeitos. É esse amigo que todas as manhãs me sussurra ao ouvido: "tenta ser melhor hoje". E eu assim faço. Em toda a minha vida, conheci um padre - a este sim, chamo-lhe padre -, que é realmente um mensageiro de Deus. A simplicidade, humildade e felicidade com que vive, toca-me de uma forma impossível de descrever. Todas as suas missas terminam com um "sejam felizes e façam outros felizes, também". Se calhar, ainda há fé e esperança.

Gostaste? Então, não guardes só para ti!

SOBRE A AUTORA

Olá! O meu nome é Daniela Nogueira, tenho 18 anos e estudo Direito. Sou uma apaixonada por Artes. Escrevo no (Des)Apontamentos há cerca de quatro anos (com muitas mudanças, pelo meio...) e espero fazê-lo por muitos mais. A natureza, os meus sentidos e a alma das pessoas são os meus temas favoritos!

4 Comentários

  1. concordo com a tua opinião sobre a igreja!
    belo texto...

    ResponderEliminar
  2. Concordo, na verdade o erro do mundo são as pessoas, são as pessoas que fazem tudo errado, eu sou daquelas que ainda não perdi a esperança de encontrar pessoas boas por ai,
    bjkas linda e seu blog é lindo.
    http://garotafucada.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. seu blog é só amor, menina <3
    http://1001rolesemsp.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Gostei tanto do teu blog, segui no facebook :)

    www.perdidaemcombate.blogspot.pt

    ResponderEliminar