#21

Nunca tive medo de páginas brancas: imaculadas. Nunca tive medo de as riscar, de escrever frases sem sentido ou palavras perdidas. Olho as pessoas que fogem das folhas brancas com desconfiança... Será medo de as estragar? De as sujar? Não sei, mas não percebo o porquê. Acho que as folhas brancas existem para que possamos passar o que pensamos para o papel, para que possamos ver o que sentimos em perspetiva. Para que possamos desenhar o que não tem forma, para que possamos rabiscar o que não faz sentido. Preciso de folhas brancas, vazias. Sempre tive medo de páginas cheias. Sem espaço para mim, para o que sinto. Confusas. Com palavras aqui, frases ali. Não consigo encarar páginas cheias, fazem-me sentir insegura, perdida: por não saber que caminho seguir. Não me deixam avançar, as páginas cheias, não me deixam encontrar o meu caminho. Quero escrever e não posso, quero pensar e não consigo. Quero fugir mas elas não têm espaço para mim. São becos sem saída, são abismos onde nada mais cabe. E afinal, se eu não puder pousar o lápis no papel e escrever, quem sou eu?

Gostaste? Então, não guardes só para ti!

SOBRE A AUTORA

Olá! O meu nome é Daniela Nogueira, tenho 18 anos e estudo Direito. Sou uma apaixonada por Artes. Escrevo no (Des)Apontamentos há cerca de quatro anos (com muitas mudanças, pelo meio...) e espero fazê-lo por muitos mais. A natureza, os meus sentidos e a alma das pessoas são os meus temas favoritos!

4 Comentários

  1. Cada vez mais os teus post são melhores. Estás sempre a evoluir. Belíssimo texto. Adorei, simplesmente. :)
    Fico à espera do próximo post, beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É tão bom ler isso, Mariana ♥ Sabes bem o quanto gosto de ti, e o quanto significas para mim, tanto como leitora como amiga!
      Beijinhos*

      Eliminar
  2. tu escreves tão bem :o

    r: o problema é que não consigo dizer "não" às pessoas e, então, custa-me um pouco não ligar a este tipo de coisas :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado, Amy :)

      Eu percebo o teu lado, claro... Mas isso é uma coisa que se aprende com o tempo: não podemos estar sempre a deixar aquilo que queremos ou precisamos para cuidar da vida dos outros. Não quero dizer que te devas tornar uma pessoa egoísta! Apenas deves encontrar equilíbrio :)

      Beijinhos*

      Eliminar