#18

Não é preciso muito para enlouquecer: basta um olhar partilhando por duas pessoas que são uma só, mas não o sabem. Depois, deixam de ver, de ouvir, de cheirar e apenas sentem. Sentem a mão que passa por entre os cabelos e os puxa ao de leve, sentem os lábios que não descansam até matar o que é seu, sentem a mente desligar-se (para que serve ela quando se está louco?). Porém, alguns dizem-se loucos sem saberem o que é a verdadeira entrega. Alguns enlouquecem por não conseguirem nunca encontrar a verdadeira loucura. Alguns repudiam-na porque jamais serão capazes de saltar do céu, sem paraquedas, mesmo sabendo que a pessoa que amam estará sempre lá para os proteger. Enquanto outros, poucos, são apenas eles. Loucos pela pessoa que amam, loucos por si próprios. Afinal, são um só. É por isso que é difícil enlouquecer. Muitos julgam que é preciso desistirmos de nós para amar a outra pessoa... Loucos.

Gostaste? Então, não guardes só para ti!

SOBRE A AUTORA

Olá! O meu nome é Daniela Nogueira, tenho 18 anos e estudo Direito. Sou uma apaixonada por Artes. Escrevo no (Des)Apontamentos há cerca de quatro anos (com muitas mudanças, pelo meio...) e espero fazê-lo por muitos mais. A natureza, os meus sentidos e a alma das pessoas são os meus temas favoritos!

3 Comentários

  1. Parabéns por este post e por todo o blog!!! Gostava que visitasses o meu blog http://avidadeumachica.blogspot.pt/ Obrigada e beijinhosss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado, Ana! É muito bom quando as pessoas apreciam o nosso trabalho.
      Beijinhos*

      Eliminar
  2. Estou adorando o blog parabéns!
    e estou começando um blog agora se der dá uma passadinha lá: http://claireclari.blogspot.com.br/
    beijos

    ResponderEliminar